Mãe que cria o filho para o mundo é mãe de animal irracional, cujo instinto moldado pela natureza fala mais alto.

Cuida, alimenta e prepara seus filhotes até que se tornem fortes e aptos para enfrentar os desafios, quando aí eles se vão e ela, enfim, termina sua missão.

Mãe humana cria o filho para o mundo apenas no discurso. Adora se fazer de desprendida, mas nela o coração se sobrepõe à razão e mesmo que seu trabalho de criação tenha sido brilhante, que ela tenha sido uma mãe irrepreensível, seu filho jamais estará pronto o suficiente e ela continuará ao seu lado, junto ou à distância, zelando, orientando ou apenas observando e orando.

Seu amor incondicional não permite que ela termine sua missão, nem mesmo quando chegar o fim, porque amor de mãe permanece por toda a eternidade e eternidade não tem fim.

Téia Camargo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.