Ela está em todas!

A baiana “arretada” que canta, dança, comanda programa de entrevista, concede entrevistas, cuida da voz, do corpo…, do cabelo, do filho, do casamento, comanda trio elétrico, roda o mundo com seus shows, é gentil, dá atenção e faz sucesso há mais de vinte anos num tenebroso universo artístico em que a mesma mídia que alça ao estrelato, soterra debaixo de uma camada espessa de abandono e esquecimento.

Ivete está aí, para quem quiser ver e ouvir.

Pavimentou sua carreira sob o revestimento firme do trabalho, dedicação e autenticidade.

Pode ser que seu sucesso esteja calcado exatamente nesse último substantivo, tão feminino quanto ela.

Ivete é autêntica!

Tem rival e tem fã clube. Só dá importância para o segundo.

Se passa perrengue familiar (quem nunca?), lida com o problema com elegante discrição.

Convidada para ser homenageada na avenida, não exigiu ser carregada num andor e foi vista correndo pela Sapucaí para dar conta da tarefa de ser duas ao mesmo tempo.

Lá de cima do trio elétrico brinca com o vendedor, tira da manga da fantasia uma atitude generosa e é ovacionada pela multidão ensandecida com o gesto caridoso e carinhoso.

Diriam os céticos: “Ah, mas aquilo foi uma jogada de marketing. ”

Pode ter sido! Todo mundo que faz sucesso hoje em dia tem uma assessoria de marketing, de imprensa, um personal stylist, um personal isso, um personal aquilo e ainda assim são poucos os que conseguem sustentar mais do que apenas quinze minutos de fama.

Eu não sou uma das fãs de carteirinha da Ivete! Conheço muito pouco do trabalho dela, admito! Sei um trechinho de uma ou outra música mais divulgada, mas nem por isso deixo de me encantar com o quanto essa mulher nordestina, grandona na estrutura física e superlativa nos adjetivos que proliferam nas redes sociais é exemplo de garra, perseverança, carisma e profissionalismo.

Ivete fez fama e não se deitou na cama. Pelo contrário! Sai por aí pulando, rebolando, sendo aclamada pelas multidões e se comportando como se sempre fosse o primeiro dia de sua carreira e ela precisasse, com todas as suas forças, conquistar o público. Deve ter ouvido muito Milton Nascimento e se convencido de que ele estava certo ao dizer que “todo artista deve ir aonde o povo está. ”

Deve estar riquíssima e isso se deu à custa de seu trabalho. Rico pode comprar e fazer tudo o que quiser, mas acho que ninguém sabe a marca da bolsa que ela usa, o último restaurante em que esteve e ninguém lê nas manchetes sensacionalistas o mais recente escândalo em que se envolveu.

Ivete admite perante ampla audiência suas imperfeições físicas, seus conflitos como ser humano, dá risada de si mesma, é tolerante, é acolhedora e traz sempre um sorriso no rosto. Só ela e Deus sabem com que esforço tudo isso aconteceu e acontece tudo junto e o mesmo tempo.

Ivete fala sério e fala besteira. Como todo mundo!

Aliás, quem nunca teve a oportunidade de assistir a sua entrevista no extinto programa do Jô, recomendo que pesquise o vídeo na internet e se esbalde com uma confissão honesta e divertida de como o ser humano pode ser deliciosamente ridículo e maravilhosamente patético.

E nós, população brasileira, tão carente de sinceridade e de genuinidade, estamos todos embasbacados com essa mulher que arrasta multidões por onde passa com seu vozeirão, sua simpatia e sua simplicidade.

Ivete não faz tipo! Ela é seu próprio tipo! Tipo, assim, Ivete!

“Veveta” caiu no gosto popular!

Talvez (sempre talvez) porque ela seja um ótimo exemplo do quanto a arrogância não está com nada, do quanto a futilidade é efêmera, do quanto a dissimulação é insustentável e do quanto a autenticidade é capaz de legitimar o que é importante, indispensável e imprescindível.

Parabéns, Ivete!

Obrigada, Ivete!

Téia Camargo

2 comentários para “O fenômeno Ivete Sangalo!”

    • Maria do Carmo

      Obrigada, Jucy!
      Quem sabe esse prazer nos possa ser concedido.
      Bjs e venha nos visitar sempre que puder!
      Téia Camargo

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *