ago
29

Não bastasse o privilégio de estar como colunista do blog da Dra Fabiana Valera, agora meus posts sobem aos sábados e com assuntos variados que vão de dicas dos melhores filmes do momento a restaurantes bacanas, literatura, viagens e exposições de arte.

Isso me fez lembrar e morrer de saudades da viagem que fiz com minha amiga, “a sis”, como a chamo carinhosamente. Marluce Sued, minha amiga faz uns 7 anos, mas que parece ter sido a vida toda. Sabe alma gêmea? Aquela amiga que topa tudo com e por você? Assim é minha sis (de sister, irmã em português). Professora de inglês, nossas afinidades não ficaram restritas a profissão que exercemos por longos anos a fio (hoje ela está aposentada e eu me reinventei na consultoria de imagem e estilo), vai muito além disso. Minha companheira de viagem e escudeira fiel, é ela quem vai me ajudar com as dicas dos filmes, livros e exposições mais interessantes ever, porque eu tenho uma amiga intelo (lê-se: “antelô”- abreviação de intelectual em francês). Mas, isso é uma outra história para outro post em breve. Ela faz seu début dando altas dicas e falando um pouco da magia da “Cidade Luz”. Ela sabe contar como ninguém “o savoir faire” (aqui, significa o “saber fazer”, mas na gíria francesa também significa ser “chique, ter estilo”) que só os franceses conhecem. Fiquem de olho, porque suas dicas são preciosas!

IMG_4268

Falando de viagem: Memórias de Paris

É muito difícil escrever sobre Paris sem cair no lugar comum e repetir os mesmos clichês de sempre. Dizer que ela é sofisticada, monumental, charmosa, chique, romântica, cultural, não deixa de ser verdade, mas o difícil é dar conta de comprovar a veracidade de todos esses adjetivos que qualificam a Cidade Luz. Porque em Paris seus dias de visita SEMPRE terminam antes das coisas que você gostaria de ter feito por lá.

IMG_3617IMG_3448

53139744263ec8a3fa92f478f9de1b4db128ee66ea2060b96860598fc6163f07

A cidade é feita sob medida para testarmos nossos sentidos. Trata-se de uma mistura perfeita de magia de cheiros, cores, sons e apelos visuais que literalmente nos encantam. Embora seja um lugar caro, há sempre alternativas possíveis para um visitante low-budget, tais como passeios ao ar livre por seus lindos parques, visitas a casa de escritores famosos (a de Balzac no 16eme Arrondissement custa apenas 5 euros e é uma graça), exposições em museus e galerias no Marais, que talvez não sejam os mais badalados, mas muitas vezes são os mais descolados da cidade, refeições em pequenos bistrôs na ilha de St. Louie, ou até mesmo nas charmosas carrocinhas de crepes que substituem um almoço.

IMG_6228

FullSizeRenderIMG_3117


Outra boa opção é passear a pé pela cidade e parar para descansar nos bancos das ruas, praças ou cafés, só para observar como um “local” vive o seu dia a dia. Fazer o roteiro do filme Meia-Noite em Paris com um guia é passeio obrigatório para quem gosta de cinema e viu o filme de Woody Allen. Ah, e nós indicamos o Luiz de França, como guia para fazer esse incrível roteiro. Após conhecê-lo, você nunca mais verá Paris com os mesmos olhos. O Luiz é um brasileiro radicado há mais de 20 anos na França e que sabe mais de arte, história e cultura francesa do que muitos franceses.

IMG_6208 IMG_6207

E ainda se você gosta de livros, a Shakespeare and Company, que também faz parte do roteiro do filme é parada obrigatória. Não existe nada igual a essa livraria em qualquer outro lugar do mundo. Lá você vai esbarrar com um pianista tocando música de primeiríssima linha, livros de autores excepcionais e até um gato manhoso dormindo num velho sofá.

IMG_6227

É verdade que a crise econômica é global, mas para quem sabe esperar e escolher, sempre há boas oportunidades em lojas locais e brechós, assim como nas já conhecidas H&M, COS (do mesmo grupo da H&M, mas digamos que seja uma prima rica feita para atender um público que prefere um estilo mais luxuoso, porém acessível), a Uniqlo, Zara, e isso sem falar nas badaladas lojas conceituais Merci (aproveitem para ir ao bistrô que fica à direita da entrada para a loja – uma delícia!) e Colette (loja considerada a mais fashionista de Paris). Lá você encontra de livros e revistas de arte e moda, a objetos kitch, CDs, DVDs, bijoux, relógios, eletrônicos até as marcas de roupas mais conceituadas e luxuosas do mundo – Must-go! Ah, e também tem o bar no subsolo da loja que vale a visita para um drink.

IMG_3218IMG_3132

Outra dica é assistir uma missa na bela igreja de Sainte Madeleine com acompanhamento de música clássica tocada ao vivo, no fim de tarde, sendo esse um programa gratuito. Ao final, um bom “promenade” ao longo do Sena, com direito a um belo vinho, do jeitinho que os parisienses fazem. Se Nova Iorque é a “cidade que nunca dorme”, Paris é a “cidade em que não se acorda” porque lá vive-se num eterno sonho…e que sonho. Como dizia Hemingway, “Paris é uma festa”.

IMG_6235

Quem tiver mais dicas de Paris, comenta aí! Beijos e até a próxima!

Por Andréa Zubelli e Marluce Sued

Luiz de França guia brasileiro em Paris – E-mail: defrancaluiz@hotmail.fr

IMG_6234

2 comentários para “Paris!”

  1. Marilda Teixeira

    Parabéns pelo blog; não o conhecia e soube dele lendo um post do Luiz de França. Eu o conheço desde 2005 e o tenho em grande estima, é um ótimo guia e sabe tudo sobre Paris. Vou passar a acompanhar o blog de vcs, cheio de informações interessantes para a mulher q quer se manter antenada. Bjs

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *