Crítica: aceitá-la ou não?

19
mar

Como é difícil receber uma crítica, não é verdade? E aceitá-la então? Em geral nos sentimos tão donos(as) da verdade, tão cheios(as) de razão que resistimos em acatar a opinião de um olhar alheio identificando nossos enganos e nossos tropeços. Ao agirmos com essa arrogância e prepotência praticamente inerente ao ser humano, muitas vezes deixamos… Leia mais »

O que é beleza?

13
mar

Experimente fazer esta pergunta numa reunião de amigos, numa festinha familiar e você descobrirá uma infinidade de opiniões distintas e até contraditórias. Beleza é um conceito tão amplo e democrático que jamais conseguirá unanimidade, pois está ligada tanto aos aspectos culturais quanto aos olhos de quem a enxerga. O que é belo para uns, pode… Leia mais »

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

08
mar

Ah, mulher! Sobre ti pesa o julgo implacávelde quem não te concede descanso,a cada passo impondo-te uma reprovação,a cada tropeço decretando-te condenação. Ah, mulher! Sobre ti há quem proclameseres um tênue modelo de fragilidade,como se não considerasse a tua luta, como se acreditasse aprazível tua labuta. Ah, mulher! Sobre ti impingem submissão,renegando com desdém teu livre… Leia mais »

Olha o carnaval aí, gente!

02
mar

Carnaval é assunto que dá “pano pra manga”. Manga de fantasia, é claro! E por falar nelas, devo confessar que morro de inveja da criançada de hoje por poder usar roupinha de princesa para ir à escola, correr pelo supermercado vestido de super-herói, curtir a festa de aniversário do amiguinho trajando um pijama descolado ou… Leia mais »

Preguiça x determinação: quem ganha essa parada?

26
fev

Hoje o dia amanheceu cinzento, garoa fina, ventinho gelado e aí pronto, a intenção de começar a ginástica foi por terra e mais uma hora de cama quentinha ocuparam seu horário. E amanhã? Que outros motivos ou desculpas adiarão os planos por uma vida mais saudável, uns quilinhos a menos ou uma significativa melhora das… Leia mais »

Palavras mágicas! Um mundo melhor?

23
fev

Outro dia entrei num desses mercadinhos sofisticados, com rotisserie, café bristô, prateleiras de frutas exóticas, clientela descolada, funcionários uniformizados. Tudo chique, bacana e convidativo. Peguei alguns produtos, me dirigi ao caixa e três ou quatro clientes depois chegou minha vez. A funcionária, cabeça baixa, resmungou um bom-dia, puxou as mercadorias e passou-as no leitor até… Leia mais »