São dois prá lá, dois prá cá!

30
mar

Impressionante a quantidade de vídeos maravilhosos de dança que circulam nas mídias sociais, protagonizados por casais profissionais, senhores idosos, crianças encantadoras, mulheres sexos e até um ou outro bichinho de estimação em passos acrobáticos. Embora eu adore, reconheço que nem todo mundo gosta de dançar, é claro! No entanto, proponho aqui uma reflexão a respeito… Leia mais »

O prazer em doses homeopáticas.

28
mar

“O melhor da festa é esperar por ela”, diz o ditado popular carregado de sabedoria e verdade. Em geral os preparativos para a chegada do evento nos proporcionam um saborear antecipado do grande momento, até que a festa acontece e acaba e pode até ser um pouco decepcionante, dependendo do quanto de expectativa se investiu…. Leia mais »

Jogo de cintura: vamos aprender a jogar?

23
mar

Outro dia li uma frase interessante numa dessas revistas voltadas para o mundo das empresas e que dizia, em outras palavras, que “Jogo de Cintura é uma gíria muito utilizada no Brasil, em especial no meio empresarial”. Na hora pensei: Opa! Como o que é? O mundo empresarial brasileiro, em sua maioria, é composto de… Leia mais »

Crítica: aceitá-la ou não?

19
mar

Como é difícil receber uma crítica, não é verdade? E aceitá-la então? Em geral nos sentimos tão donos(as) da verdade, tão cheios(as) de razão que resistimos em acatar a opinião de um olhar alheio identificando nossos enganos e nossos tropeços. Ao agirmos com essa arrogância e prepotência praticamente inerente ao ser humano, muitas vezes deixamos… Leia mais »

O que é beleza?

13
mar

Experimente fazer esta pergunta numa reunião de amigos, numa festinha familiar e você descobrirá uma infinidade de opiniões distintas e até contraditórias. Beleza é um conceito tão amplo e democrático que jamais conseguirá unanimidade, pois está ligada tanto aos aspectos culturais quanto aos olhos de quem a enxerga. O que é belo para uns, pode… Leia mais »

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

08
mar

Ah, mulher! Sobre ti pesa o julgo implacávelde quem não te concede descanso,a cada passo impondo-te uma reprovação,a cada tropeço decretando-te condenação. Ah, mulher! Sobre ti há quem proclameseres um tênue modelo de fragilidade,como se não considerasse a tua luta, como se acreditasse aprazível tua labuta. Ah, mulher! Sobre ti impingem submissão,renegando com desdém teu livre… Leia mais »