Queridos leitores,  desejaria compartilhar sobre os efeitos da Humilhação nas relações familiares e como o desdobramento desse efeito é devastador na construção e visão de nossa autoimagem e consequentemente autoestima.

Primeiramente, desejaria realizar a seguinte pergunta: O que é Humilhação?  É uma desqualificação encoberta ou disfarçada de sugestão para o bem do outro. Sendo também, a falta de fronteira entre o público e privado; exposição da intimidade do outro.

Desejaria compartilhar uma situação, como por exemplo:

– Quando um filho espera ansiosamente pela aprovação do pai em alguma atividade, e este o expõe de forma negativa na frente das pessoas.

Fica a sugestão aos pais e responsáveis, sempre que forem corrigir, faça no privado e cuidado com as palavras.  Pois as mesmas tem poder de gerar vida ou morte. Vamos escolher palavras que cooperem para a construção de uma autoimagem saudável.

O oposto da Humilhação é o Reconhecimento. A definição de reconhecimento é reconhecer as fronteiras emocionais entre cada membro da família e as diferentes formas de sentir, pensar e agir do outro.

É fundamental, reconhecer a diferença entre a comunicação íntima e a social, pois esses mundos nos dias atuais estão fusionados. Vamos reconhecer que cada uma fala por si e sabe o que é saudável e positivo para si.

Desejo que nesse post de hoje, caros leitores, vocês possam ter adquirido mais uma ferramenta rumo a uma vida familiar e emocional mais saudável.

Ellen Cristi Sarmento

Psicóloga & Terapeuta EMDR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.