A relação sexual frequente impacta na fertilidade feminina? É o que afirmam dois estudos polêmicos publicados recentemente nos periódico científicos Fertility and Sterility e Physiology and Behavior. Os estudos são liderados por Tierney Lorenz, uma pesquisadora da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, e eles afirmam que fazer muito sexo, mesmo fora do período fértil, pode inferir alterações na imunidade, que prepara o corpo da mulher para uma eventual gravidez.

Quanto mais relações sexuais uma mulher tiver, mais frequentemente seu sistema imunológico receberá a mensagem de que é hora de ter um bebê, o que aumenta as chances de gravidez.

A pesquisadora diz: “O sistema imunológico media tudo: desde a garantia de que o espermatozoide irá encontrar o óvulo sem ser atacado como um invasor até a implantação do óvulo na parede uterina”, explicou Tierney, ao site da revista americana Time. “O ato sexual envia um sinal para o sistema imunológico feminino priorizar as respostas imunes que promovem a concepção em detrimento de outras ações”, disse Tierney à Time. Apesar de os resultados estarem baseados na frequência sexual, a autora afirma que mesmo uma única relação fora do período fértil já pode ser útil para ajudar a aumentar a fertilidade.

Fonte: Thinkstock/VEJA

Beijos e até logo,

Luiza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.