Eu tinha pouco menos de vinte minutos para efetuar uma compra mais do que necessária e adentrei a loja feito um furacão.

Para minha sorte não havia nenhum outro cliente e as quatro vendedoras, assim como a caixa, estavam disponíveis. Ainda assim, as chances de conseguir meu intento em tão escasso tempo eram diminutas.

Logo uma moça simpática prontificou-se a me ajudar e veloz, seguiu em direção ao estoque. Foi então que lamentei em voz alta que também precisava adquirir um presente, mas não haveria tempo para tanto. Outra das vendedoras, voluntária, apresentou algumas opções, enquanto a primeira não retornava.

Admirada com a atitude solidária da jovem, em segundos escolhi o que levar e ao demonstrar preocupação com a natural demora do embrulho elaborado, uma terceira funcionária, de imediato, recolheu a mercadoria, dedicando-se a empacotá-la com capricho.

Àquela altura, minha correria começava a ser ofuscada pelo espírito colaborativo que permeava a equipe e me permiti alguns segundos de reflexão sobre o que ali ocorria, pois na pressa, muitas vezes deixamos escapar pequenos gestos que se traduzem em enormes atitudes.

Gestos de auxílio, solidariedade e colaboração que promovem atitudes como a união, a bondade com o próximo, a disponibilidade em fazer pelo outro, mesmo sem a garantia da retribuição imediata, aquele sentimento de identificação com a necessidade do semelhante.

O que deveria ser natural, tem se tornado excepcional e é cada vez mais raro nos depararmos com situações gentis e espontâneas como a dessas moças.

Não pude deixar de verbalizar meus agradecimentos àquelas que não pouparam esforços em garantir minha satisfação e, sobretudo, minha admiração por terem se organizado para ajudar a colega que, diga-se de passagem, seria a única que receberia comissão sobre a venda realizada.

Sorridentes, elas não se fizeram de rogadas e com uma naturalidade comovente, unânimes, afirmaram: “hoje nós a ajudamos, amanhã será ela a nos ajudar”.

Entrei naquela loja apressada, afobada e um pouco descrente e saí dela, leve, calma e com a confiança restabelecida na crença de que talvez nem tudo esteja perdido e de que talvez a raça humana ainda tenha salvação.

Afinal, isso só depende de nós, nossos atos e nossas atitudes!

(Inspirado nas vendedoras da Loja Jogê, Shopping Eldorado/SP, responsáveis por esta maravilhosa vivência)

Os primeiros meses do ano são sempre propícios para mudanças e inquietações sobre a carreira. Aliás, mais da metade dos brasileiros cogitam mudar de emprego agora-já! Faz parte desses 56%? Dê uma olhadinha nos conselhos da Patrícia Cândido, escritora, empreendedora e pesquisadora na área da espiritualidade para você, enfim, se encontrar na vida profissional:

1. Pense: no que você trabalharia até de graça?

Esse é o pulo do gato, segundo Patrícia, para encontrar sua paixão profissional. É fazer aquele tradicional exame de consciência, sabe?, e pensar no que você trabalharia feliz mesmo sem ser remunerada, simplesmente pelo prazer de realizar determinada atividade. Já sabe o que é? Foque nisso!

2. Atenta ao que você fala (em casa, no bar, na academia…)

Quais são os assuntos que você mais curte falar com seus amigos? Quais são os temas de livros que mais ocupam espaço na sua prateleira? E quais elogios você recebe sempre dos seus familiares? A resposta para estas perguntas estão 100% ligadas àquilo que você faz de melhor e, consequentemente, te faz feliz.

3. Pergunte, questione e investigue você mesma.

Em quais momentos você se sente cheia de energia? O que te faz sorrir? Qual atividade te faz sentir útil e com propósito no mundo? Dica: debata as respostas das perguntas acima com um profissional. Vale ser um terapeuta, coach ou mentor profissional, tipo aquele professor-orientador que foi superimportante na sua vida acadêmica. 

4. Foque no PH$

Patrícia é enfática quando o assunto é “ser feliz ou ter dinheiro”: “É infinitamente mais rentável trabalharmos em um segmento que foi escolhido por afinidade e amor, que escolher uma área da qual não se gosta somente para preencher expectativas financeiras”. Mas ainda segundo a expert, dinheiro não é inimigo e uma carreira certeira combina três fatores: 1) Paixão, a qual está associada ao que você ama fazer e trabalharia mesmo de graça; 2) Habilidade, que está relacionada a sua competência em fazer algo; 3) O cifrão ($), que representa a rentabilidade da profissão. “Dinheiro é importante para completar sua felicidade, uma vez que ser reconhecido financeiramente pela sua paixão e habilidade é muito gratificante”.

5. Descubra seu dom

Patrícia chama de “cajado” os dons que representam a missão de cada ser humano na Terra [é dela o livro “Cajados: descubra seu dom oculto”, Editora Luz da Serra, R$ 50] e, de acordo com ela, existem oito tipos deles, os quais estão associados a várias profissões. Veja:

Cajado da Inspiração: são as pessoas que nasceram para inspirar outras. Profissões: moda, arquitetura, decoração e gastronomia.

Cajado da Transformação: associado àqueles que nasceram para transformar o mundo. Profissões: artesanato, trabalhos manuais, educação física, construção civil, coach.

Cajado da Curaaquelas que têm o dom da cura física, mental, emocional e espiritual. Profissões: medicina, enfermagem, terapias, arquitetura.

Cajado da Canalização: associado as pessoas que conseguem capturar mensagens universais para ajudar o mundo. Profissões: jornalismo, tradução, ensino de línguas.

Cajado da Revoluçãoas que nasceram para revolucionar conceitos e encerrar os ciclos na Terra. Profissões: política, polícia, forças armadas, esportes radicais e lutas marciais.

Cajado da Revelação são aquelas que estão na Terra para revelar tendências e tecnologias que facilitam desenvolvimento e crescimento da humanidade. Profissões: direito, engenharia, pesquisa, biotecnologia, química, física, robótica e informática.

Cajado da Alegriaaquelas que nasceram para transformar o mundo por meio do riso e da felicidade. Profissões: comediante, ator, guia turístico, cantor, poeta, veterinário.

Cajado da Purificação: as pessoas que nasceram para purificar a energia do nosso planeta. Profissões: astrólogo, professor de yoga, terapeuta natural, líder religioso.

Fonte: Revista Glamour
https://revistaglamour.globo.com

Tags:Geral

Carla Barbato, da Royal Sweet, ensina uma receita para quem não quer sair da dieta na Páscoa

Páscoa chegando e os chocolates tomam conta de supermercados, shoppings e pâtisseries – um verdadeiro exercício de foco para quem está de dieta. Se você quer o regime durante o feriado mas, mesmo assim, não resiste a altas doses de doces, Vogue ensina uma receita de Ovo de Páscoa funcional e super saudável.

Quem assina a delícia é Carla Barbato, chef pâtissier à frente da Royal Sweet. Usando apenas quatro ingredientes, sua versão light do tradicional chocolate trazido pelo coelhinho é fácil e rápida de fazer. Tome nota!


Ovo de Páscoa funcional (Foto: Divulgação)

OVO DE PÁSCOA FUNCIONAL

Ingredientes:

200g de chocolate vegano para a casca do ovo

3 bananas maduras

50g de chocolate vegano

20g de leite de coco

Modo de Preparo:

  1. Derreter o chocolate no microondas, tirando-o do aparelho e mexendo a cada 30 segundos. Repetir este passo até que ele esteja completamente derretido.
  2. Adicionar o leite de coco e as bananas.
  3. Esperar esfriar e rechear o ovo feito de chocolate vegano.
  4. Enfeitar o doce com 100 gr de granola.

Validade de 2 dias.

Rende uma porção

Fonte: Revista Vogue
https://vogue.globo.com/

Tags:Geral

Buscar um profissional responsável para realizar uma cirurgia plástica pode ter a ver com muitos desejos e momentos na vida de um indivíduo. E tais momentos podem se remeter a reparações em outros departamentos da vida. Como se uma única cirurgia pudesse reparar anos perdidos em um casamento que se acabou, ou a buscar a juventude já perdida.

Podemos usar a palavra “armadilha” para esse tipo de situação, pois o caráter às vezes mágico, que algumas pessoas investem em procedimentos, pode desencadear efeitos deletérios a nível psíquico para os mesmos. O corpo idealizado configurado no imaginário feminino e no culto ao corpo da atualidade pode embaçar a noção de que as mulheres têm de ser perfeitamente belas aos olhares de nossa sociedade, quando já falamos que tal perfeição universal é um mito, e dos grandes!

Neste sentido, ter um acompanhamento psicológico pré-cirúrgico pode auxiliar a todas que buscam mudanças positivas para o corpo e o psiquismo, indissociáveis um do outro, para que possam localizar os reais fins e objetivos que cercam o procedimento. E a continuação deste acompanhamento no pós-cirúrgico tem como finalidade principal acompanhar a paciente e aplacar sua ansiedade com relação aos resultados obtidos, pois estes muitas vezes não são instantâneos e imediatos.

E lembrem-se, o cuidado com o seu bem-estar vai muito além da estética e das referências atuais de beleza… esse mesmo cuidado tem de preservar sua saúde mental e psíquica, para o seu próprio benefício! Gostaria de terminar esse post com palavras de uma grande mulher, Audrey Hepburn:

“Para ter lábios atraentes, diga palavras doces; para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas; para ter um corpo esguio, divida sua comida com os famintos; para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez por dia; para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinho; pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas e redimidas; lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, você a encontrará no final do seu braço. Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos, uma para ajudar a nós mesmos, a outra para ajudar o próximo; a beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, nem no corpo que ela carrega, ou na forma como penteia o cabelo. A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, porque esta é a porta para seu coração, o lugar onde o amor reside.”

Beijos e até logo,

Luiza.

Maquiadores dão a dica dos melhores blushes para quem não quer parecer maquiada.

Entre tantos efeitos tão buscados por quem não abre mão de se maquiar – como cílios volumosos, contorno que engana os olhos ou o lápis branco que abre o olhar – o “coradinho saudável” é dos mais unânimes. Isso porque não exige muita experiência e funciona com absolutamente tudo, agradando das mais discretas às de personalidade mais extravagante (que veem no blush suave o par perfeito para um batom de tom gritante ou olhos animados).

O blush de efeito natural, que dá apenas um aspecto de saúde ou, como tantas gostam de descrever, o rubor de quem acabou de dar uma longa caminhada, pode ser pêssego, rosa, bronze ou até vermelho. Vale apostar nos em pó em cores clássicas ou, entre os favoritos dos maquiadores, versões cremosas, que aliam a cor ao efeito viçoso. Para quem quer um visual monocromático e um necessaire mais compacto, a dica de usar o próprio batom como blush também bale.

Aqui, você confere dicas de maquiadores para quem está em busca do efeito corado natural, bem alinhado à tendência da beleza wellness ou ainda para contrabalançar um make mais animado. Seja qual for a sua onda, há boas dicas para todas:

Rodrigo Costa

O maquiador aposta no clássico Orgasm, da Nars, aplicado com um pincel bem fofo chanfrado. Já para peles negras, seu favorito para um corado natural é o blush Amour, da mesma marca. Para quem prefere blushes cremosos, Rodrigo indica as paletas Beauty Signature Set, da RMS: “Uso muito!”, finaliza.


1. Blush Orgasm, da Nars, 2. Blush Amour, da Nars, 3. Paleta Beauty Signature Set, da RMS em Mod, 4. Paleta Beauty Signature Set, da RMS, em Pop (Foto: Divulgação)

Laura Peres

A maquiadora dá a dica de usar batons como blushes, seguindo a linha dos produtos multiuso: “É mais fácil não errar quando você segue uma tonalidade só”, explica. Para um resultado jovem e fresh, ela sugere aplicar o blush no alto das maçãs do rosto, quase abaixo dos olhos. Suas dicas são o batom Dior Addict Lip Glow na cor Raspberry e o batom Lip Butter, da Vult, na cor Fun. “Para tonalidades de peles mais escuras, amo o Cream Color Base na M.A.C. na cor Impropper Copper”, segue Laura, que prefere aplicar os produtos com os dedos para um acabamento mais natural.


1. Cream Color Base, da M.A.C. Cosmetics, na cor Improper Copper, 2. Dior Addict Lip Glow na cor Raspberry, 3. Batom Lip Butter da Vult na cor Fun (Foto: Divulgação)

Daniel Hernandez

O maquiador elege duas cores para quem não abre mão do “coradinho que vem de dentro”: o blush cremoso da Makeup Forever na cor 215 e o blush em bastão da Vult na cor 3. Para o maquiador, as cores são bem naturais, e dão o efeito corado num tom de rosa que passa longe da fantasia. Ele indica espalhar com o próprio dedo ou um pincel duo fiber: “O lugar certo para aplicar esse tipo de blush é na maçã alta – do pomete em direção ao nariz, não é nas laterais. Seu intuito é deixar um aspecto saudável, de bochechinha rosada mesmo, nada de marcar!”, ensina.


1. Blush cremoso Makeup Forever na cor 215, 2. Blush em bastão Vult na cor 3. (Foto: Divulgação)

Vanessa Rozan

O blush em bastão número 3 da Vult também é o favorito da maquiadora para uma beleza natural, levinha: “A cor parece que vem de dentro”, ela explica sobre o tom. Sua dica é aplicar em batidinhas. Caso você erre a dose, pode passar um pincel “sujinho de base para apagar a cor de leve”, ensina Vanessa.


O blush em bastão Vult na cor 3. (Foto: Divulgação)

 

Fonte: Revista Vogue
https://vogue.globo.com/

Tags:Geral

Sempre recebo muitas dúvidas em relação à lipo ou abdominoplastia. Muitas acham que a lipo resolverá tudo, mas nem sempre é assim! Então escrevi um pouco sobre um e outro para tentar esclarecer essa questão para vocês. Depois me contem o que acharam e o que gostariam de saber mais também!

‪Manter uma barriga lisinha e livre daquelas gordurinhas extras é o sonho de muitas, mas privilégio de poucas.

‪Mesmo com a prática de exercícios e uma dieta regrada, a tarefa não é tão fácil assim.

‪Às vezes, a cirurgia plástica é a única forma de definir a barriga.

‪Se esse for o caso, a dúvida que fica é em relação a qual procedimento deve ser adotado: lipoaspiração no abdômen ou abdominoplastia?

‪Muitas pacientes levam em consideração critérios subjetivos na hora de escolher a cirurgia, como cicatriz ou período de recuperação. É claro que esses fatores são importantes, mas não são decisórios. Os principais aspectos que devem ser considerados são a condição física e clínica da paciente. Isso porque, embora ambas as cirurgias removam gordura da região abdominal, cada uma tem seus próprios objetivos.

‪A lipoaspiração é ideal para secar as gordurinhas extras, mas só a abdominoplastia consegue acabar com a flacidez.

‪A lipoaspiração e a abdominoplastia juntas são as intervenções mais indicadas. As duas têm como finalidade acabar com o excesso de gordura e melhorar o contorno corporal, mas possuem algumas diferenças cruciais.

‪A principal delas é que a abdominoplastia clássica consegue retirar parte da flacidez cutânea enquanto a lipoaspiração não consegue tal intento e pode até acentuar o excedente de pele em algumas pacientes.

‪A lipoaspiração tem como finalidade a remoção de acúmulo de gordura em locais ou em volumes indesejados. É o procedimento ideal para pacientes jovens, que não passaram por gestações e não apresentam flacidez cutânea.

‪Já a abdominoplastia, envolve um trabalho funcional em que a musculatura do abdômen pode ser reaproximada devolvendo a firmeza da parede abdominal. É indicada para aquelas pacientes que perderam muito peso ou que já passaram por gestações e sofrem com a flacidez.

‪A lipoaspiração é perfeita para acabar com a gordura localizada e redefinir o contorno corporal principalmente quando utilizamos esta gordura para, por exemplo, aumento dos glúteos (lipoenxertia), porém, ela não consegue eliminar as gordurinhas que estão abaixo dos músculos (isso somente com o emagrecimento).

‪Algumas mulheres optam pela abdominoplastia com o objetivo de redefinir a silhueta e acabar com a barriga flácida, mas após a cirurgia muitas reclamam da cicatriz grande que permanece na parte inferior do abdômen e que fica visível dependendo da roupa utilizada. Já a lipo deixa cicatrizes bem menores.

‪Abdominoplastia consiste na retirada do excesso de pele, da gordura local e do reposicionamento do músculo reto abdominal que permanece com as bandas afastadas após gestações geralmente.

‪Por mais que tentemos reposicionar este músculo com a prática de atividade física isso não será mais possível, este permanecerá com a diástase muscular (afastamento) que somente será corrigida com a plicatura (pontos) do mesmo.

‪Assim conseguimos ficar com um abdômen definido e sem flacidez.

‪Lembro a vocês que pacientes que ainda não possuem filhos e que desejam engravidar somente poderão realizar este procedimento se forem ex-obesas, pois engravidar após abdominoplastia pode causar o aparecimento de estrias, dor na gestação além de perder o resultado do procedimento.

‪Atualmente realizo com grande frequência a associação dos dois procedimentos, pois quando a retirada de gordura é muito grande na lipoaspiração, as sobras de pele do abdômen só podem ser corrigidas por meio da abdominoplastia. Em alguns casos, a paciente opta pelas duas cirurgias para obter o contorno do corpo desejado. A junção dessas duas técnicas é denominada de lipoabdominoplastia.

‪Quanto aos cuidados, os dois procedimentos cirúrgicos não se diferenciam muito.

‪Para ambas as intervenções são necessários os mesmos exames pré operatórios e pelo menos dois meses de restrição à exposição solar e uso de cinta após a cirurgia. Na abdominoplastia a restrição de atividade física é mais vigorosa por tempo mais longo para preservar o processo de cicatrização.

‪Portanto, a escolha entre lipoaspiração e abdominoplastia depende das características de cada paciente e somente após uma avaliação posso emitir uma opinião e indicar uma das duas, ou até mesmo as duas em conjunto.

‪IMPORTANTE RESSALTAR QUE NADA PODE SUBSTITUIR UMA AVALIAÇÃO MÉDICA, APENAS CONSIDERAMOS ALGUNS CENÁRIOS COM O OBJETIVO DE ESCLARECER ALGUNS PROCEDIMENTOS.

Tags:Geral