Procedimentos estéticos com custo muito abaixo do normal devem ser questionados se envolvem escolhas de materiais de qualidade discutível e internação em locais inadequados.

O barato pode acabar saindo muito mais caro, tanto para o seu bolso quanto para a sua saúde.

Não existe mágica. Materiais de qualidade e uma boa internação não podem custar barato, por isso desconfie de facilidades como cirurgias milagrosas em consultórios e preços incoerentes com o mercado.

Quem se submete a uma cirurgia plástica precisará de tempo para se recuperar antes de retomar suas atividades cotidianas. Por isso, o período de férias é, na maioria das vezes, a época mais indicada para quem quer fazer um procedimento cirúrgico.

Dessa forma, o paciente deve sempre se programar com antecedência para o pós-operatório, parte integrante e essencial para o sucesso do resultado.

Toda cirurgia, independente de plástica ou não, tem algum risco. Por isso, uma avaliação pré-operatória de qualidade, uma equipe de médicos e enfermeiras competentes e uma boa estrutura hospitalar, são fundamentais para a prevenção em caso de complicações em seu tratamento.

Dez condições importantes para uma cirurgia plástica segura.

  1. Desconfie de facilidades como cirurgias milagrosas em consultório com retorno imediato das atividades. Isso não existe.
  2. Procure um cirurgião credenciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  3. Preste atenção nos preços incoerentes com os procedimentos. Os números mágicos são atraentes, porém, podem ser um perigo para sua vida.
  4. Não existe lipoaspiração segura em consultórios.
  5. Não existem novidades o tempo todo. Existem, sim, boas técnicas já estabelecidas que, quando bem usadas, geram excelentes resultados.
  6. Organize-se antes da cirurgia para não ficar preocupada com assuntos ligados ao trabalho ou ao lar. A sua recuperação é prioridade. E o pós operatório deve ser muito bem acompanhado.
  7. Siga todas as recomendações feitas pelo médico. Por isso, respeite o período de recuperação.
  8. Informe-se sobre as restrições que envolvem cada etapa da operação.
  9. Só tome analgésicos e anti-inflamatórios prescritos pelo médico, caso tenha algum desconforto. Evite a automedicação!
  10. Compareça a todas as consultas de acompanhamento determinadas por seu cirurgião plástico. Tanto no pré como no pós-operatório.

Esse é um assunto que devo compartilhar com vocês porque tenho visto muitos casos em minha prática como cirurgiã plástica.

Para quem me conhece sabe o quanto sou criteriosa em nossa primeira consulta , pois é o momento onde nos conhecemos e precisamos tratar de assuntos tão sérios que não consigo entender como algumas pacientes me relatam suas experiências com outras consultas médicas que duraram menos de 10 minutos… aqui nosso primeiro encontro demora viu!!!! Pelo menos uma hora e meia!!!! Porque todo relacionamento para dar certo precisa de muito diálogo e o nosso não pode ser diferente!!!


Mas voltando para nossa consulta um ponto que sempre discutimos muito é sobre ter ou não mais filhos. Saibam que uma abdominoplastia tem contraindicação relativa para futuras gestações. O que isso significa? Que o ideal é que tenhamos nossos bebês antes de tomarmos a decisão por essa cirurgia se for a indicada.


Isso porque em uma abdominoplastia retiramos todo excesso de pele do abdômen e além disso fazemos a plicatura do principal músculo da nossa parede abdominal, que é o músculo reto abdominal, aquele dos benditos gominhos rrrsss. Assim fica tudo muito justinho para uma futura gestação, e, caso ela ocorra, sentiremos muito desconforto para o crescimento do feto além do risco maior de aparecimento de estrias e até de um parto prematuro.


Tenho algumas pacientes que engravidaram após abdominoplastia , e com controle de peso e acompanhamento adequado tudo deu certo, mas lembrem-se, o ideal é conceber quantos filhos quisermos e depois partimos para nosso abdômen negativo!

Tags:Geral

09
mar

Postado por:

É fundamental para quem usa maquiagem ou filtro solar com base.

Ele remove além da maquiagem, as impurezas da pele que se acumulam durante o dia.

Escolha o melhor demaquilante de acordo com o seu tipo de pele:

– Peles secas, deve-se optar por uma versão em creme ou loções cremosas;

– Peles mistas combinam com leite de limpeza oil free ou mousses (espuma);

– Peles oleosas, espumas ou gel.

O ideal é usar materiais suaves na limpeza, como algodão ou lenços delicados, para não machucar e até que ele fique limpo ao passar na pele.

Não esquecer de retirar a maquiagem na área dos olhos com produtos próprios para esta área e oftalmologicamente testados.

Além do rosto, retirar a maquiagem ou filtro de outras áreas onde foi aplicado como na região do colo, por exemplo.

Lembrando que, após o uso do demaquilante, lavar o rosto com sabonete para retirar o excesso do demaquilante e aplicar os produtos prescritos pelo seu dermatologista.

Ah, mulher! Sobre ti pesa o julgo implacável
de quem não te concede descanso,
a cada passo impondo-te uma reprovação,
a cada tropeço decretando-te condenação.

Ah, mulher! Sobre ti há quem proclame
seres um tênue modelo de fragilidade,
como se não considerasse a tua luta, 
como se acreditasse aprazível tua labuta.

Ah, mulher! Sobre ti impingem submissão,
renegando com desdém teu livre arbítrio,
intentando a toda a hora, tempo e lugar, 
rechaçar com atrocidade o teu rebelar.

Ah, mulher! Sobre ti recai o desdenho,
dos ignóbeis recusando-se a enxergar
a pujança que emerge de teu ser,
a robustez que emana do teu viver.

Ah, mulher! Só tu conheces a verdade
que guardas com ardor no fundo do peito,
capaz de sofrer com as imensas dores,
generoso a abrigar desmedidos amores.

Tags:Geral

É comum cometer certos exageros durante o carnaval, inclusive alimentares. A alimentação saudável é posta de lado e o consumo de alimentos frutas, verduras e legumes é negligenciado. Além disso, esquecem-se de se hidratar de forma correta.

Pensando nisso elaboramos algumas dicas para ajudar na detox pós-Carnaval.

A eliminação dos xenobióticos é feita, principalmente, através do fígado, que transforma as toxinas, substâncias lipossolúveis, em hidrossolúveis para que então possam ser eliminadas através da urina, das fezes e do suor. Porém, esta função pode ser prejudicada pelo próprio excesso de toxinas e pela ausência de uma alimentação adequada que forneça os nutrientes necessários à detoxificação.

Alguns nutrientes otimizam o trabalho do fígado, na conversão de toxinas: vitaminas do complexo B, zinco, magnésio, selênio, cobre, enxofre, antioxidantes (flavonoides, antocianinas e carotenos) e aminoácidos (glicina, metionina e glutamina).

O que incluir no cardápio?

Arroz integral, quinoa e paiço

Auxiliam na detox, pois são ricos em vitaminas do complexo B e fibras. O arroz integral deve ser utilizado em substituição ao arroz branco nas principais refeições. A quinoa pode ser usada em saladas e em receitas de tortas, pães e bolos. O painço pode ser preparado solto como o arroz ou cremoso como um mingau na versão salgada ou doce e acompanha bem diversos tipos de pratos.

Castanha-do-brasil

É fonte de selênio, mineral importante para o processo de desintoxicação. Pode ser consumida junto com outras oleaginosas (castanha-de-caju, nozes, amêndoas etc.), preparando-se um mix e consumindo-se 30g ao dia em um lanche.

Clorofila/Suco verde

A clorofila é desintoxicante e depurativa do organismo, reforça o sistema imunológico, neutralizando as toxinas e aumentando o número de anticorpos. Com a polpa de clorofila podemos preparar um suco verde, que deve ser consumido pela manhã em jejum para auxiliar na desintoxicação.

Crucíferos

Os crucíferos como brócolis, couve-de-bruxelas, couve-flor, mostarda, nabo e rabanete são ricos em enxofre, mineral que auxilia na detox. Eles podem ser utilizados em receitas de saladas e em tortas salgadas.

Probióticos

São organismos vivos que, quando ingeridos em determinado número, equilibram a flora intestinal. Antes de iniciar um processo de detox, é importante corrigir a disbiose, quadro caracterizado pelo aumento do número de parasitas, fungos e bactérias patogênicas no intestino. Precisamos corrigir a disbiose para garantir a adequada absorção dos nutrientes que auxiliam no processo de detox.

Prebióticos

O nome é parecido, mas são diferentes dos probióticos. A farinha e a biomassa de banana-verde possuem amido resistente que apresenta ação prebiótica, ou seja, fornece energia para que as bactérias benéficas se desenvolvam e colonizem o intestino.

Gengibre

Melhora o processo digestivo e possui ação desintoxicante. Pode ser utilizado na forma de chá ou adicionado em sucos, vitaminas e receitas de saladas.

Semente de abóbora

É fonte de zinco e magnésio, minerais que participam do processo de detox. A semente de abóbora pode ser consumida como snack e adicionada em saladas.

Suco de uva integral e suco de cranberry

São excelentes fontes de antocianinas, potentes antioxidantes que atuam no processo de destoxificação do organismo.

Em entrevista para a revista Vogue, a nutricionista carioca Patricia Davidson entrega 3 dicas e receitas para colocar em prática após os excessos:

1 – Suco detox (abuse da hidratação)

“Para ajudar seu organismo na eliminação de substâncias tóxicas, ingira muita água. Sucos (que misturam frutas e legumes como o suco verde) e água de coco também podem ser inseridos na dieta para ajudar ainda mais no processo, além de chás – especialmente com ervas que são benéficas ao fígado”, conta Patrícia, que recomenda a receita do suchá cura ressaca:

Ingredientes

2 xícaras de chá de água

2 colheres de sopa de erva dente de leão

2 colheres de sopa de flores de hibisco

2 limões sicilianos

10 folhas de hortelã

1 colher de chá de mel

Cubos de gelo

Modo de preparo

Coloque a água no fogo e, assim que ferver, desligue e junte as ervas. Tampe o recipiente. Deixe em infusão por cinco minutos e coe, deixe esfriar. Bata com os outros ingredientes e coe novamente, tome bem gelado.

2 – Sopa verde detox

Ingredientes

1 xícara de folhas de espinafre

1/2 unidade de aboborinha em cubos

1 folha de couve em tiras

4 talos de brócolis

1 chuchu em cubinhos

1/2 unidade pequena de cebola ralada

Folhas de hortelã

1 colher de sopa de azeite

Sal rosado da himalaia a gosto.

Modo de preparo

Cozinhe o chuchu com a cebola. Acrescente a abobrinha, o brócolis e posteriormente a couve e o espinafre. Bata no liquidificador com azeite, sal e o hortelã. Sirva.

3 – Salada antioxidante

Ingredientes:

4 folhas de alface americana rasgadas

8 ramos de rúcula rasgados

1 abacate pequeno cortado em cubos

1 cebola pequena cortada em rodelas

1 maçã verde picada

1 colher de sopa de azeite de oliva extra virgem

1 dente de alho esmagado.

Modo de preparo

Em uma tigela funda coloque as folhas de alface e a rúcula. Sobre elas, espalhe os cubos de abacate, junte a maçã verde e a cebola. À parte misture o alho e o azeite. Coloque sobre a salada e salpique o orégano.

Fuja dos industrializados!

“Não consuma alimentos industrializados e processados ou refrigerantes, pois sobrecarregam o fígado. Dê um descanso para seu organismo, isso ajuda a melhorar os sintomas da ressaca mais rapidamente. Incluir limão em suas receitas é boa opção nesse momento, ele neutraliza o ph do sangue e ajuda na eliminação de toxinas”, indica. Preferir as carnes magras com menos gordura como peixes e frango, também é uma boa forma de poupar o organismo e o fígado que está trabalhando para eliminar as toxinas.

Fonte: Revista Vogue / Mundo Verde

Tags:Geral

Carnaval é assunto que dá “pano pra manga”.

Manga de fantasia, é claro!

E por falar nelas, devo confessar que morro de inveja da criançada de hoje por poder usar roupinha de princesa para ir à escola, correr pelo supermercado vestido de super-herói, curtir a festa de aniversário do amiguinho trajando um pijama descolado ou mesmo pintar o rosto nos parquinhos dos shoppings aos domingos, exercendo com plena liberdade o maravilhoso direito de vivenciar personagens e dar asas à imaginação.

No meu tempo de menina só nos fantasiávamos no período do carnaval e era com muita ansiedade que esperávamos o momento de colocar odaliscas, melindrosas ou ciganas que mães, tias e avós preparavam, costurando tecidos brilhosos e furando a ponta dos dedos com as finas agulhas que prendiam metros e metros de lantejoulas.

Naqueles poucos dias, nosso compromisso com a realidade ficava esquecido no fundo do armário. Éramos aquilo que sonhávamos e nem mesmo os bolsos dos pais, quase sempre meio vazios, nos impediam de ser quem desejássemos, pois o que não faltava era criatividade.

Qualquer coisa servia para transformar mocinhas do subúrbio carioca em fadas mágicas empunhando imaginárias varinhas de condões ou colombinas sedutoras, capazes de derreter os corações dos mais arredios pierrôs.

Vestir uma fantasiar é isso. É poder vivenciar a maravilhosa experiência de transitar num universo paralelo, idealizado, onde tudo é possível, tudo é permitido e a diversão é garantida.

A fantasia é capaz de cobrir de purpurina a inibição, de colorir de encanto a carranca mais severa e de nos permitir, pelo menos por alguns instantes, extravasar o superego que habita dentro de nós.

Preparemos, pois, nossas fantasias!

Enfeitemo-nos de sonhos e saiamos por aí exibindo as virtudes da ingenuidade e as travessuras da peraltice.

Vamos nos esbaldar de futilidade e cair na gandaia com responsabilidade.

Afinal, é carnaval, pessoal!

Tags:Geral