Como essa gordurinha da papada incomoda né??
Mas tem tratamento e é SIMPLES, a Aplicação de enzimas!😍 A aplicação é precedida de anestesia local e a enzima é diluída também em anestésico, tornando o procedimento mais confortável. ✳ O procedimento é realizado 1x por mês ( tempo suficiente para quebra de gordura local )
✳ O local fica edemaciado na maioria das vezes por um período de 1 semana.
✳ A quantidade de sessões varia de acordo com sua necessidade

E existem outros procedimentos que podem ser associados após como fio de sustentação, alguns tipos de laser… Agende uma avaliação para definirmos o melhor para seu caso!

Tags:Geral

Quem nunca se incomodou com aquela gordura ou flacidez dos braços? EU JÁ 🤣

👉🏻Principalmente com a idade, perda ou ganho de peso, essa é uma queixa que se torna mais comum e que nos deixam extremamente estressadas nas fotos e roupas! 😡

👉🏻Essa cirurgia é indicada para quem deseja se livrar deste inconveniente. A cicatriz se posiciona na região axilar e se estende pela face interna dos braços, podendo chegar até o cotovelo em casos em que a sobra de pele for muito grande, então o tamanho da cicatriz é variável dependendo de cada caso!

Em uma consulta consigo avaliar cada caso melhor!
AGUARDO VOCÊS!

Tags:Geral

Minha lição uma vez no curso de alemão trazia dois pequenos textos sobre a vingança.

O primeiro sobre uma mulher que descobre a traição do marido e vinga-se dele jogando tinta em seu carro e distribuindo os vinhos da caprichada adega do traidor pela vizinhança. No segundo, um casal rompe o namoro e parte para a disputa de pequenas vingancinhas entre si.

No final da leitura, a fatídica pergunta: “Você é uma pessoa vingativa? ”.

Quem nunca sentiu um desejo incontrolável de vingança que atire a primeira pedra.

Mas entre sentir vontade e colocar em prática um plano punitivo para causar sofrimento igual ao maior a quem nos impingiu algum mal empregando nele toda nossa energia vital, há uma longa estrada em direção ao obscuro caminho da ruína emocional.

Afinal, qual o objetivo da vingança?

Uma forma de buscar justiça ou o desejo ferrenho de retribuir o mal com o mal? A reparação de um dano visando aplacar o sofrimento?  Ou seria alcançar o intento com o objetivo de recuperar a paz de espírito?

Dúvidas e incertezas permeiam as respostas a esses questionamentos.

Viver focado no espírito de retaliação faz alimentar o rancor e fomentar uma carga negativa poderosa capaz de impedir a visão de um novo horizonte para além daquele limitado por este esforço paralisante.

O pior é quando – e isso ocorre na maioria das vezes – o causador do fato que gerou a vingança nem ao menos se deu conta do que provocou e se o fez de forma voluntária, não está nem aí, como se diz no popular.

É certo que há situações dolorosas demais que causam feridas na alma.

Mas ainda assim, será que vale a pena perder tempo com quem não merece nossa confiança, nosso afeto ou sequer um minuto de nosso pensamento?

Não seria preferível deixar de remoer o fundo da mágoa e investir o tempo gasto com os planos de vingança em atividades que promovam felicidade pessoal?

Talvez não seja o caso de esquecer, pois a experiência por pior que seja sempre vale como lição, mas de relevar, de perdoar, em prol de viver com mais leveza, menos mágoa e acidez.

Dizem que a vingança é um prato para se comer frio.

Mas é preciso ter muito cuidado sobre essa consideração que a compara a um alimento, pois além de não possuir nenhum nutriente, a vingança, consumada ou não, é bem capaz de causar uma baita indigestão na alma.

Téia Camargo

Tags:Geral

A mulher, multifacetada como só ela, sabe que a sexualidade é parte importante de sua vida. Namorar, casar, e ter filhos, e todo o tempo que esse ciclo toma… Às vezes sobra pouco tempo para pensar a sexualidade como uma busca pelo prazer.

Os fatores sociais, morais, religiosos, culturais e a própria educação sexual dada antigamente às mulheres, ainda influenciam as formas de praticar e entender o sexo.

Sabemos que muitos costumes socioculturais ainda preconizam práticas como a amputação do clitóris. Percebemos assim, as profundas marcas que uma comunidade pode exercer no imaginário feminino.

No Brasil isso pode nos soar absurdo, mas nós mulheres de certa forma também fomos marcadas a acreditar que temos de passar por ritos e seguir uma cartilha, adequada ao nosso gênero.

Antigamente pouquíssimas mulheres falavam com tranquilidade sobre suas dificuldades e dúvidas quando o assunto era sexo. Tabu total. O universo feminino é denso, e por ele podem perdurar o peso de palavras e regras outrora impostos.

Hoje em dia, isso vem mudando, e a insatisfação enfim pode ser nomeada e trabalhada. Segundo o ProSex (Projeto de Sexualidade do Hospital das Clínicas de São Paulo), foram identificados três tipos de queixas sexuais frequentes: falta de desejo, incapacidade de atingir o orgasmo e dor durante a relação sexual.

Mudar o nosso jeito de pensar sobre a questão tem ajudado muitas mulheres, de todas as idades, a enfrentar com coragem as difíceis perguntas que rondam o sexo. Buscar uma escuta profissional pode ser um jeito interessante de começar a buscar o prazer na intimidade que você merece!

A sexualidade feminina é subjetiva e muito singular, e a psicoterapia pode ajudar você a se conhecer melhor e ser um caminho para que as mudanças aconteçam pouco a pouco.

Beijos e até logo,

Luiza.

Tags:Geral

Atire a primeira pedra quem nunca postou uma foto com legenda #tápago ou #endorfinada no Instagram. Se você ainda está imune a essas hashtags e não é muito fã de esportes deve se perguntar, afinal, qual a vantagem de suar sem parar – e postar – por aí. Não, a resposta não está na barriga de tanquinho nem no bumbum na nuca. Aliás, esses estão longe de ser os maiores benefícios dos exercícios físicos para o seu corpo…   

Estamos falando em melhoria da memória, capacidade de aprendizado, sistema imunológico, fluxo intestinal e até nos sintomas da TPM. Conversamos com a médica do esporte e nutróloga da Care Club, Flavia Pinho, e com a ginecologista e especialista em performance feminina Cidinha Ikegiri para entender o que uma boa dose de exercícios faz por você. #partiutreino?

1. Você fica mais inteligente (e zen)

Com a prática da atividade física ocorre um aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro.
“O resultado é a melhora das funções do sistema nervoso central e do desempenho em diferentes tarefas cognitivas, como velocidade de processamento de informações e aprendizagem, atenção seletiva e memória de curto prazo”, explica a Dra. Cidinha. Na prática, isso significa que você fica mais atenta e aprende e compreende as coisas com mais facilidade. Toda essa movimentação sanguínea no cérebro melhora a atividade dos neurotransmissores, ajudando a diminuir níveis de estresse e depressão e sintomas de ansiedade. “O esporte aumenta a liberação de hormônios que estimulam o metabolismo”, diz a médica Flavia Pinho. As mais conhecidas, endorfina e serotonina, geram as sensações de recompensa, bem-estar e relaxamento no organismo, que podem perdurar por horas depois do fim da atividade física.

2. Seu coração e seu pulmão agradecem

As primeiras sensações da atividade física em qualquer pessoa são o coração acelerado e a respiração ofegante. Isso acontece porque os músculos em movimento consomem o oxigênio trazido pela corrente sanguínea, o que obriga o coração a acelerar para bombear o sangue com mais vigor. “O pulmão de atletas tem uma capacidade de captar mais oxigênio do ar inspirado, graças ao exercício. Para se ter uma ideia a ventilação de um indivíduo sedentário é em torno de sete litros por minuto. Já em um indivíduo bem treinado, esta ventilação poderá chegar a algo em torno de 170 litros por minuto”, explica a ginecologista.

3. Você fica mais disposta e adoece menos

Não quer ficar doente? Se mova! “O exercício físico causa aumento do número de células de defesa do nosso organismo e está diretamente relacionado à melhora do sistema imunológico, aquele que defende nosso corpo de ameaças e doenças, reduzindo a incidência de infecções e até câncer”, diz Cidinha. Ela completa: “além disso, a atividade causa aumento do tamanho e do número das mitocôndrias, que são as fábricas de energia do nosso corpo, diminuindo sintomas como fadiga, desânimo e envelhecimento precoce”.

4. Você ganha músculos e perde gordura

Exercícios regulares melhoram a composição corporal, reduzindo a gordura e aumentando a massa muscular, disso ninguém duvida. “A prática frequente aumenta o chamado metabolismo basal (quantidade de calorias gastas no repouso)”, diz a gineco. As células musculares têm formato alongado e canais chamados microfibrila. Quando você faz força, elas produzem as proteínas miosina e actina e aumentam de tamanho para abrigá-las. Sem o exercício, elas murcham. “A atividade física também aumenta o fluxo sanguíneo para a pele e a drenagem (venosa e linfática). O resultado é uma melhoria da textura de pele e redução do acúmulo de líquido e inchaço,” explica Flavia Pinho, médica do esporte e nutróloga. Estudos recentes evidenciaram que o exercício físico atua na modulação do apetite, diminuindo a fome pelo aumento da sensibilidade de hormônios como a leptina e insulina e ajuda na movimentação do trânsito intestinal, evitando a sensação de intestino preso e constipação.

5. Os sintomas da TPM diminuem

“Especificamente nas mulheres a prática de exercícios físicos durante o período da TPM pode ajudar a diminuir sintomas como irritabilidade, edemas, cefaleia, característicos desta fase do ciclo menstrual. Os treinos moderados na TPM e no período menstrual ajudam a liberar endorfinas e serotonina, que trazem a sensação de bem-estar e amenizar estes sintomas. Mulheres produzem testosterona em níveis muito menores que os homens, e este é um hormônio importante para melhora da libido, disposição e ganho de massa magra, uma alternativa natural para incrementar a produção deste hormônio são os treinos de força”, explica Cidinha Ikegeri, ginecologista e especialista em performance feminina. “Já os exercícios de força, realizados ao longo da vida, previnem fraturas típicas da menopausa por aumentarem a densidade óssea das mulheres”, completa.

Fonte: Revista Glamour revistaglamour.globo.com

Tags:Geral

“Sou muito visual. Busco circular por diferentes cidades e estar sempre antenada nas feiras de arte e design para apurar o olhar a todo momento”. É assim, entre um destino e outro (ela costuma viajar mais de 6 vezes ao ano!) que a arquiteta Renata Zappellini (@renata_decor), busca inspiração para suas criações e projetos de decoração. São mais de 12 anos de profissão – e 20 circulando por eventos badalados do setor como o Salão do Móvel de Milão. Grande parte de sua carreira foi tomada pela cenografia de cinema e teatro, e nessa arte de criar espaços do zero, encontrou sua paixão no design de interiores online. “Há 6 anos criei meu Instagram como um moodboard. Era algo bem pessoal, aos moldes do Pinterest, e naturalmente comecei a ter uma demanda de possíveis clientes e pessoas pedindo dicas de consultoria”, conta. “Vi um gap no mercado e arrisquei. Demorei um ano para lançar o site e meu escritório próprio e não parei desde então.”

Dona do badalado escritório Renata Decor – vale espiar sua conta do YouTube para pegar dicas certeiras de DIY e se inteirar nas últimas tendências de decoração – hoje ela chega a atender uma média de 20 clientes por mês, se divide entre cursos online, talks no Rio e workshops em Milão para quem quer se aprofundar no assunto e virar expert em decoração. O principal desafio no começo da empreitada? Fazer com que as pessoas entendessem a logística e confiassem no serviço e consultoria digital.

“Não estar presencialmente era algo completamente novo e houve um certo receio no início, mas hoje os projetos online representam 90% do meu trabalho”. Na prática, o cliente preenche um formulário com o tamanho do cômodo, conta o que gostaria de mudar nele e diz quais são suas referências de estilo e materiais. Em 15 dias ele recebe um moodboard, planta, uma perspectiva 3D de como o ambiente vai ficar e uma lista de onde comprar os produtos sugeridos. “Com o projeto online, consigo criar de acordo com o perfil do cliente e ele consegue executar colocando um pouco da alma dele no processo. É uma boa mistura.”

Fonte: Revista Vogue

https://vogue.globo.com

Tags:Geral