Histórias relacionadas a acidentes em anestesias dão medo em muita gente, mas são quase lendas.

Levantamento da Sociedade Americana de Anestesiologia atribui à anestesia uma morte a cada 250.000 procedimentos, ou seja, 0,0004% de risco.

O aprimoramento de monitores e parelhos de anestesia e de drogas utilizadas torna a técnica cada vez mais segura.

O CHOQUE ANAFILÁTICO É REVERSÍVEL?

Sim. O choque é o colapso de alguns sistemas, causado por uma reação alérgica ao fármaco.

Atualmente são muito raros e pode fácil e rapidamente ser revertido.

EXISTEM TESTES CAPAZES DE PREVER UMA REAÇÃO ADVERSA?

Numa avaliação pré-anestésica, é possível detectar riscos mais comuns, como alergia a anti-inflamatórios ou aos contrastes usados em certos exames. Em cirurgias de urgência, quando o paciente chega inconsciente e não se conhece seu histórico médico, não há testes, mas o anestesiologista monitora com rigor as reações.

O USO DE DROGAS AUMENTA AS CHANCES DE REAÇÕES ADVERSAS?

Sim. Drogas ilícitas como cocaína, ecstasy e crack interagem com os anestésicos, o que pode levar a um colapso cardiovascular, convulsões, parada cardiorrespiratória e até morte súbita. Por isso, informar ao anestesista o uso de drogas é fundamental.

PEQUENOS PROCEDIMENTOS, COM ANESTESIA LOCAL, DISPENSAM A PRESENÇA DE UM ANESTESISTA?

É bom não brincar. Em um pronto-socorro, em que um paciente aparece com um corte nas mãos, o cirurgião está habilitado a aplicar a anestesia. No entanto, mesmo em pequenos procedimentos cirúrgicos, a presença de um anestesiologista é fundamental para evitar possíveis complicações, como as reações alérgicas.

O DESPERTAR DEPOIS DA ANESTESIA GERAL É SEMPRE DESCONFORTÁVEL?

Não. As drogas utilizadas atualmente em anestesia são mais facilmente metabolizadas pelo organismo. Além disso, ao longo do procedimento cirúrgico, o médico pode administrar drogas profiláticas em relação à náuseas e vômitos, dores de estômago, e dor pós-cirúrgica.

Anestesia_01

_____________________________________________________

Dr. EVERARDO ABRAMO DE OLIVEIRA FILHO – CRM – 5263826-9

  • Anestesista da Equipe da DRA FABIANA VALERA, desde 2002.
  • Formado pela Universidade Federal do RJ 1997
  • Residência medica em terapia intensiva 1998-2000 e de 2000-2003 como Staff no centro de terapia intensiva no Hospital Central do Exército
  • Residência médica em Anestesiologia no Hospital geral de Bonsucesso 1999-2000
  • Staff do serviço de anestesia do Hospital Niterói Dor 2000 até os dias atuais
Tags:Geral

Excluindo o não pedagógico, aquele que usamos para evitar que as crianças façam coisas erradas ou perigosas ou para impedir que o cachorro suba no sofá ou roa os móveis, esta palavra curtinha, este advérbio de negação imperativo, pode se tornar um enorme problema em nossa vida ou, pior, transformar nossa vida num enorme problema.

É muito difícil dizer não? Depende de como, onde, porque ou para quem, não é mesmo?

Quantas vezes deixamos de expressar nossa verdadeira vontade ou satisfazer nosso real desejo apenas para sermos legais e agradáveis atendendo a um pedido descabido, uma solicitação sem propósito e logo em seguida sofremos de arrependimento, pois, no íntimo, queríamos ter dito não.

E por que agimos assim, nos autoagredindo, nos violentando, adotando uma atitude covarde e desrespeitosa em relação a nós mesmos? Para evitarmos constrangimento? Para não enfrentarmos uma briga, uma desavença? Para não sermos taxados de chatos?  Para conquistarmos a simpatia do outro, do grupo?

Esse não, quase sempre visto com antipatia e repulsa, pode ser benéfico e nos ajudar a impor limites, a recusar pedidos que estejam além de nossa capacidade, a declinarmos de convites indesejados e assim nos permitir viver com maior coerência e menos peso nas costas e na consciência.

Quem muito “engole sapo” pode ter uma bela indigestão.

Aceitar tudo, acatar todas as solicitações, aturar coisas desagradáveis, sempre, o tempo todo, a toda hora, sem se permitir negar nunca, sobrecarrega o corpo, abate o ânimo, produz estresse, cansa, chateia e no final das contas, de quem é a culpa? Ah! Você sabe a resposta, não sabe? Pois é: de nossa incapacidade de nos posicionarmos com firmeza, de não agirmos em sintonia com aquilo que efetivamente queremos, acreditamos, podemos e concordamos.

Ser bonzinho(a) não significa ser bobinho(a)!

Quem deve sentir vergonha, constrangimento, medo da crítica, temor de ser mal entendido, é quem elabora uma proposta indecorosa e não aquele que recusa a se submeter ao “assédio”.

É muito bom e louvável sermos colaborativos, solidários, generosos, prestativos, etc e tal. Vivemos em sociedade e como tal, devemos nos preocupar com o próximo, com a coletividade.

Como bem disse o poeta John Donne: “nenhum homem é uma ilha isolada” e como parte desse todo, é necessário que convivamos em paz com a família, os amigos, a vizinhança, a natureza e o planeta sem, contudo, nos esquecermos de proteger nossa autoestima.

Afinal, só conseguiremos estar em harmonia com o outro, se estivermos em harmonia com nós mesmos.

Tags:Geral

13
fev

Postado por:

O suco verde é um grande aliado da saúde e do emagrecimento.

É uma bebida composta por um ou dois tipos de folha verde escura (couve, agrião, brócolis, salsinha, hortelã, entre outras), frutas e legumes dos mais variados tipos.
Ele ajuda a eliminar as toxinas do corpo, aumenta a imunidade, tem efeito antioxidante (retarda o envelhecimento), ajuda na digestão e diminui a retenção de líquidos.
Favorece as unhas, cabelos e pele, deixando-os mais bonitos, além de garantir mais disposição.
Prefiro tomar o suco verde pela manhã, mas não existe uma regra para isso.
O importante é consumir o suco logo após o seu preparo porque os nutrientes são perdidos com o decorrer do tempo.
Uma dica legal para quem precisa otimizar o tempo é bater todas as folhas verdes com pouca água e congelar em forminhas de gelo. Depois é só colocar quatro cubinhos congelados no liquidificador, juntar a fruta de sua preferência e bater com água, água de coco ou até mesmo chá verde. É interessante variar os ingredientes para seu corpo usufruir de nutrientes distintos.

Seguem algumas sugestões de receita:

1 – Suco verde com água de coco
Ingredientes:
2 Folhas de couve
2 fatias de abacaxi
1 copo de água de coco

2 – Suco verde diurético
Ingredientes:
2 folhas grandes de couve
2 fatias grossa de melão
1 copo médio de água de coco
1 colher de sopa de hortelã
½ limão

3 – Suco verde desintoxicante
Ingredientes:
1 folha grande de couve
1 fatia de melão
1 copo de suco de laranja
1 talo de salsão
¼ de um pepino médio
1 colher de chá de salsinha crua ou seca
½ limão
1 colher de chá de chia

Modo de preparo:
Bater todos os ingredientes no liquidificador. Nada de usar açúcar!!!
Se houver necessidade, pode adoçar com mel. Também pode ser coado, mas a ingestão de fibras será reduzida.

Tags:Geral

O mercado de cirurgia plástica tem buscado formas de evoluir com seus produtos, desde que as próteses de silicone de gel coesivo se tornaram as mais seguras para as mulheres, apresentando menores complicações de contratura capsular (endurecimento do revestimento feito pelo corpo em torno da prótese).

As técnicas de implante de silicone, por sua vez, também não ficaram atrás em evolução, tendo se tornado menos invasivas e com cicatrizes cada vez menores e menos perceptíveis nas aréolas e partes inferiores das mamas.

Todas essas coisas, por mais comuns que pareçam, têm auxiliado um novo processo dentro do mercado de cirurgia plástica: o silicone com tecnologia.

Além da renovação no modo como é feita a cirurgia de mamoplastia de aumento, as próprias próteses de silicone também estão contanto com o auxílio da tecnologia em seu material, com as “próteses inteligentes”.
As “próteses inteligentes” contam com um microchip que concentra todas as informações do implante de silicone e que podem ser acessadas em qualquer momento pelo cirurgião plástico através de um leitor especial.

As próteses de silicone com microchip possibilitam que o médico saiba informações relevantes sobre o implante mamário como:

– Tamanho
– Número de série
– Formato
– Volume
– Data de lote
– Data de fabricação e validade

O produto é considerado uma inovação no mercado de cirurgias plásticas por fazer com que o cirurgião plástico tenha mais segurança sobre o produto que está analisando. Caso ocorram possíveis alterações e novas cirurgias plásticas nos seios, o profissional terá mais ferramentas para tomar a decisão adequada, sem que para isso ele precise expor a sua paciente.

Futuramente, as próteses de silicone com microchip possibilitarão o monitoramento de temperatura e pressão de cada prótese, evitando riscos de ruptura, rejeições, inflamações e infecções que, por menores que sejam, ainda podem ocorrer na cirurgia plástica.

O microchip no implante de silicone é um material de cobre blindado por vidro inserido nas próteses de mamas, que garante mais segurança aos pacientes e médicos, devido ao recurso de armazenar dados de cada paciente.

A tecnologia que já é utilizada há sete anos na Europa, chegou ao Brasil em 2017, pela Motiva Implants e já pode ser utilizada em cirurgias de implante de silicone com o auxílio dos melhores cirurgiões plásticos.

Mas se novidades são transformadoras, elas podem gerar muitas dúvidas ao mesmo tempo. Está na dúvida sobre implante de silicone com microchip? A Motiva ajuda você a esclarecer o que é mito e o que é verdade sobre o assunto! Confira:

1. Microchip na prótese de silicone pode ser rastreado

Mito. O microchip conta com a tecnologia de segurança Q Inside é um dispositivo passivo do tipo RFID (identificação por radiofrequência), ou seja, só pode ser lido com o auxílio de aparelhos específicos designados para esse fim, não tendo a capacidade de transmitir informações a distância. Portanto, não existe a possibilidade de rastreamento a partir desse tipo de microchip.

2. A prótese não conta com sigilo de informações

Mito. O microchip inserido na prótese de silicone conta com dados específicos como números de série e lote, fabricante, data de fabricação e informações de cada paciente que são sigilosas. Estas informações podem ser acessadas apenas pelo cirurgião plástico responsável, através de um leitor e também pela própria paciente, através do app Motiva Imagine (apenas após identificação por cadastro, para garantir a segurança do sigilo nas informações). 

3. As informações do implante são importantes na realização de troca ou reconstrução

Verdade. Todas as informações contidas no microchip são importantes para a paciente planejar uma cirurgia de revisão, como aumento ou reconstrução, porque assegura o cirurgião plástico de todas as informações necessárias sobre a paciente de uma forma gratuita e não invasiva.

4. O chip não funciona em detector de metais

Verdade. Ao passar em locais públicos como banco ou aeroporto, o microchip contido nas próteses da Motiva Implants não fará os detectores de metais apitarem. Sua tecnologia foi pensada para que detectores de metais não influenciem o produto, evitando constrangimentos à paciente.  

5. A tecnologia não permite a realização de ressonância magnética

Mito. O exame de ressonância magnética pode ser feito normalmente, porém é importante que a paciente notifique os profissionais que realizarão o exame sobre a presença do microtransponder RFID compatível com RM (Ressonância Magnética) em seu implante Motiva, assim como é importante informar sobre qualquer outro dispositivo implantado. Isso é importante para que as imagens produzidas pelo exame sejam corretamente ajustadas de acordo com cada tipo de material presente.

6. O microchip garante que os implantes não sejam falsos

Verdade. Depois da cirurgia plástica, é possível a paciente verificar pelo app Motiva Imagine que recebeu o implante escolhido, incluindo marca, modelo, tamanho, volume, assim como a autenticidade do dispositivo. Esta garantia só é possível devido à existência, no microchip, da tecnologia Q Inside, presente nos implantes Motiva.

7. O microchip pode influenciar exames de mama

Mito. A tecnologia é aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration), um órgão governamental dos Estados Unidos que controla alimentos e medicamentos através de testes e pesquisas e é uma das maiores referências mundiais em exigência de altos padrões de qualidade. Assim, a paciente pode estar tranquila quanto à segurança do microchip, pois ele é aprovado pelas mais rígidas normas de fiscalização. Logo, os implantes Motiva são extremamente seguros, inclusive para realizar exames como mamografia e ressonância magnética, desde que a paciente notifique o profissional do exame sobre a existência do microchip.

Quer saber mais informações sobre os implantes Motiva? Acesse aqui.

Tags:Geral

A meditação é o alimento para a alma: ela nutre os valores universais de compaixão, cuidado, responsabilidade, não-violência e paz. Ela nos ajuda a nos conectar com os outros. Estes são valores importantes para nos guiar e nos fazer aceitar toda a humanidade como a nossa família: ainda mais quando o mundo está tão fragmentado. 

Mesmo quando tudo está bem conosco, nós frequentemente estamos inquietos. A meditação pode liberar o nosso estresse – de forma consciente ou inconsciente – e nos trazer uma sensação de conforto e estabilidade que todas as pessoas buscam.

A meditação nos ajuda a lidar com os altos e baixos da vida com centramento, confiança e habilidade. Nos traz a resiliência para que não apenas fiquemos inabaláveis pelas tempestades de emoções que surgem na vida de todos, mas também voltemos mais rápido ao nosso centro. 

É uma prática essencial para higiene mental. Uma mente calma, boa concentração, clareza de percepção, melhora na comunicação, florescimento de habilidades e talentos, uma forma interna inabalável, curas, a habilidade de se conectar a uma fonte interna de energia, relaxamento e rejuvenescimento são resultados de meditar regularmente. 

No mundo de hoje onde o estresse se instala tão rápido que mal conseguimos perceber, a meditação não é mais um luxo, é uma necessidade! Para ter paz na mente e ser incondicionalmente feliz, precisamos acessar o poder da meditação.

  • Escolha um local limpo, sem distrações em sua casa (apesar de você também pode fazer em sua cadeira no trabalho).
  • Certifique-se que a luz está suave, existe ventilação e os barulhos estão sob controle.
  • Você pode escutar meditações guiadas, ou começar a meditar com um grupo, tanto faz.
  • Medite no mesmo horário todos os dias (pela manhã é ótimo!), para que se torne uma rotina sustentável.
  • Não medite demais. Comece meditando apenas de 15 a 20 minutos. Tenha um timer.
  • Desligue seu celular. Fale para sua família que este é o seu curto momento de silêncio. 
  • E use de preferência, roupas leves e soltas.

Meditar é apenas silenciar. Não importa se você vai sentar, deitar, caminhar, dançar ou respirar. Não importa quais técnicas vão lhe auxiliar a chegar ao silêncio. O que importa realmente é a sua determinação em chegar lá, mesmo sabendo que amanhã você pode não conseguir, mas que mesmo assim está tudo certo e você vai continuar.

A lista de benefícios oferecidos pela meditação não encontra limites. A técnica milenar ajuda a disciplinar e acalmar a mente, trazendo conforto emocional e aumentando nossa capacidade de concentração. É um exercício ótimo para nos ajudar a lidar com as nossas emoções!

  • No trabalho: os níveis de estresse diários fazem da meditação uma necessidade: ela nos ajuda a equilibrar a vida com o trabalho, aumenta a clareza mental, as habilidades de tomada de decisão e nutre a confiança, a criatividade, a inovação e a intuição. 
  • Melhora os nossos relacionamentos. Nós desenvolvemos uma personalidade agradável, sociável e conseguimos aceitar mais as pessoas como são. Estas são habilidades importantes em qualquer esfera, ainda mais no ambiente de trabalho onde o trabalho em equipe é essencial.
  • Traz uma sensação profunda de saúde e bem-estar e se, praticado frequentemente o corpo, a mente e o espírito se beneficiam imensamente. O descanso profundo que ela oferece nos torna mais dinâmicos na atividade.

Pessoas de todas as idades podem praticar meditação. Por isso, se ficou com vontade de aprender, procure um grupo ou um curso. Assim você aprende a técnica que tem mais a ver com você e aproveita ao máximo tudo que ela tem para oferecer.

Fonte: Personare / Minha Vida / Art of living

Tomar sol é saudável, desde que com moderação e em horários adequados. A importância de proteger-se dele com filtro solar também não é novidade. A mais recente tendência quando o assunto é proteção contra os raios nocivos do sol são as cápsulas de fotoproteção orais.

Apesar do nome atrativo, a ingestão dessas fórmulas não significa que o protetor em creme deva ser excluído da rotina. Pelo contrário. Juntos, eles trabalham para amenizar os danos da radiação, que vão desde queimaduras até o envelhecimento, passando pelo desenvolvimento de câncer de pele. 

Desenvolvidos na virada do milênio, esses fármacos atuam no organismo nas mais variadas frentes, funcionando como antioxidantes, anti-inflamatórios e imunomoduladores. 

Quando nos expomos aos raios ultravioleta (UVA e UVB) as células se oxidam ( iniciam um processo de degradação), levando a um envelhecimento precoce das células e com resultados visíveis em nossa pele como surgimento de manchas no geral( Melanose solar) , o temível Melasma, ceratoses solares e aumenta a predisposição ao Câncer de pele.

Para proteger essas células usamos concomitantemente ao uso do protetor solar em creme os nossos queridos protetores solar via oral. São compostos por diversos antioxidantes como Polipodium Leucotomas, Luteína, Vit C, Vit A, Vit D, Vit E, Oli Ola, entre outros…

Existem hoje no mercado diversas marcas que variam em sua composição.


Não existem estudos conhecidos que apontem malefícios no uso dos fotoprotetores orais. Ricas em antioxidantes, estas cápsulas trazem diferentes benefícios para o corpo e para a saúde, além da proteção solar. Mas é importante lembrar que devem ser consumidos com frequência para apresentar resultados e que esta proteção não substitui o filtro solar, apenas potencializa seus efeitos.

Fonte: gauchazh.clicrbs.com.br /