O que falar sobre a norte americana dona do reality show KEEPING UP WITH THE KARDASHIANS que está redefinindo o conceito de “Body Bello”?!

O efeito KIM está sendo tão forte que até as marcas francesas BALMAIN e GIVENCHY fizeram campanhas com a musa inspiradora. Inclusive o seu vestido de casamento feito sob medida por Riccardo Tisci diretor criativo da Givenchy.

Esse efeito KIM desembarcou por terras brasileiras com o lançamento da coleção KIM KARDASHIAN WEST para C&A essa semana, sua mais nova parceria.

Kim_01

O conceito da coleção visa valorizar as curvas e enaltecer o feminino de cada mulher, onde as peças são bem ajustadas ao corpo, com cores monocromáticas e estampas em preto e branco e não esquecendo, claro, da marca oficial de Kim que é o comprimento midi para valorizar ainda mais as curvas das brasileiras.

Beijos e até logo!!

Ellen Cristi

Hum… Ouvir esta expressão de alguém com mais de dez anos de idade faz pensar: será que foi mesmo sem querer ou se trata de um daqueles bordões do personagem Chaves?

Um “sem querer querendo”, quase proposital, que poderia ser evitado com um pouco mais de cuidado, respeito e atenção?

Claro que imprevistos acontecem, situações que fogem ao nosso controle ocorrem com frequência e também ninguém duvida de que vivemos sobrecarregados, estressados e sem tempo para nada, que dirá para refletir, repensar e contar até três antes de sair por aí.

Mas… Sempre tem um “mas”, não é verdade? Todos os nossos atos e palavras geram consequências e o tal do “sem querer” na maioria das vezes, estilhaça, arranha ou despedaça. Coisas e pessoas.

Quantas vezes a teimosia, a insistência, os momentos de pura irracionalidade, a arrogância ou a sede de vingança nos trazem prejuízos que vão desde pequenos estragos em bens materiais até a perda absoluta e irreparável do mais puro e sincero sentimento?

Diz o Direito que assumimos a responsabilidade pelos danos causados independente de culpa, à exceção dos motivos de força maior ou caso fortuito.

E a nossa consciência? O que ela nos diz?

Tomemos o exemplo do motorista que sendo sabedor da proibição de dirigir após ingerir bebida alcoólica, sai por aí embriagado ao volante, seguro de si, assumindo o risco de matar ou morrer. Se nada acontece, tudo bem, mas e se ele provoca um acidente, uma tragédia?  Foi sem querer? É só pedir uma desculpinha e tudo se resolve?

E aquele casal que vive se magoando e se desculpando porque um é muito desligado e o outro supersensível, que um não percebe o que provocou e que o outro não faz por onde o parceiro enxergar sua distração? Será que não vale a pena uma conversinha franca entre eles, antes que o descaso e o descontentamento virem rotina e azedem a relação?

Para todo e qualquer “sem querer” devemos nos desculpar? Podemos perdoar?

Depende, não é verdade? Compete a cada um reconhecer os erros e tropeços com maturidade e avaliar o quanto de dissabor é capaz de relevar.

O que seria bom, de verdade, é que antes de pedir desculpa ou de carregar um fardo pesado de remorso, quem se importa com o outro de verdade, deveria mesmo era pensar duas vezes antes de magoar.

12
maio

Postado por:

Sabe-se muito pouco sobre o que seria o ponto G. Acredita-se que ele é uma zona erógena do corpo da mulher, localizado na vagina, um tesouro a ser descoberto, basicamente, pois quando ele é achado promete trazer enorme prazer durante a relação sexual, orgasmos vaginais de outro mundo, e um título a mulher que o acha, pois ela geralmente diz: “eu sei onde é e conheço meu ponto G”.

Revistas femininas e publicações de sexologia encorajam a busca pelo ponto e sua estimulação.

Porém encontrei recentemente um estudo publicado em 2010 que faz uma afirmação sobre o assunto. A de que o ponto G pode ser somente um mito, uma ilusão. A pesquisa foi realizada com 1.800 irmãs gêmeas, e supôs que se uma delas tivesse o ponto G, a outra também teria, já que gêmeos possuem genes iguais. O estudo foi concluído e confirmou que tal padrão não se constitui, de maneira lógica. Logo, o ponto G seria uma zona erógena, sim, mas uma zona erógena subjetiva.

Segundo resenha publicada em 2014 na revista Clinical Anatomy o ponto G não representaria a realidade, ele não existe do ponto de vista orgânico. Polêmica? Talvez sim.

E todas as mulheres que juram já ter se encontrado com o ponto e tirado proveito dele? Teria sido um encontro psicológico? O fato é que acredito que muitas mulheres se frustram tentando achar algo que pode nem ao menos existir anatomicamente.

Conheça o seu corpo, e ponto! Explore ele com um parceiro que você confia e tem intimidade. O resultado será sempre maravilhoso, independente de que pontos de prazer vocês encontrem pelo caminho…

O que vocês acharam dessa discussão?

Beijos e até logo,

Luiza

Essa semana gostaria de compartilhar sobre como os maus hábitos, os vícios de alguns comportamentos e impulsos negativos surgem de uma subversão da aprendizagem.

Desde cedo aprendemos a esconder os nossos impulsos e desejos, vindo então a reprimir as emoções e aquilo que sentimos, normalmente porque somos repreendidos pelos educadores, professores e sociedade de uma forma distorcida.

Podemos citar que as pessoas, de uma forma geral, estão em sofrimento porque não tem olhado para o essencial e para o que realmente as fazem felizes. Tem-se focado somente no desenvolvimento de condições exteriores, as quais são necessárias, mas sem investir no desenvolvimento das condições interiores para a felicidade e realização pessoal de cada um de nós.

Faz-se necessário dar um salto da consciência e no que se passa dentro de nós. Temos que olhar de frente para nós mesmos e perceber que existe uma possibilidade mais brilhante para cada um de nós, e que acima de tudo, devemos focar na positividade e gentileza com nós mesmos.

Temos que aprender a entender as nossas emoções negativas, para não ficarmos prisioneiros, amedrontados ou controlados por esses impulsos, para que essa autoimagem venha ser reconhecida sem rachaduras e para isso é necessário treinamento através de fazer aquilo que nos dá prazer e estar rodeado de pessoas que nos tragam muita positividade.

Se nós pensarmos que passamos parte do nosso tempo em nossas camas, vamos perceber que ela merece uma atenção especial! Pensando nisso, algumas marcas estão disponibilizando (inclusive e-commerce) algumas opções com ideias incríveis elaboradas por alguns Designers bem antenados.

O mais legal é que rola uma baita inspiração só de olhar para cada uma delas, e o resto da decoração do ambiente pode se basear na escolha da peça.

Abaixo vou disponibilizar alguns sites que tem as peças disponíveis, vale a pena consultar taxas de entrega e essas informações que são sempre relevantes, principalmente se você for “marinheira de primeira viagem” no quesito compras via internet /exterior.

Mas como são muito bacanas, vale muito a pena conferir!

Sites:

– www.amazon.com

– www.clairemanganiello.com

– www.etsy.com

– www.adsoftheworld.com

– www.notonthehighstreet.com

– www.modcloth.com

– www.thomaspaul.com

– www.newyorkmagazine.com

– www.snurkbeddengoed.nl/nl

Vale lembrar que a maioria desses sites também tem muitas referências inclusive de moda. Por isso não deixem de visita-los, para quem curte novas ideias e tendências é muito legal!

Seguem algumas imagens!!

 astronautabombeiro

casalcimento

esqueletoprincess

her side e his sidemãos

mickeymulher

pizzasanduba